A Psicologia e a Doença Celíaca - Dra. Aline Mayrink

O diagnóstico da doença celíaca provoca várias repercussões na vida da pessoa. Exigindo adaptações em diversos âmbitos – alimentar, comportamental, emocional, econômico, psicológico, social e religioso.

Ser celíaco introduz um novo modo de ser e estar no mundo, constituindo uma nova e desconhecida realidade diante da qual a pessoa precisa se posicionar. A aceitação do diagnóstico de uma doença crônica e dessa nova condição de vida nem sempre é fácil. Esse momento, em geral, é acompanhado por um turbilhão emocional, envolvendo incertezas, medos, sensação de exclusão e vários outros tipos de sentimentos e angústias. A reação e postura de cada um frente a tudo isso é muito variável e singular, sendo influenciada fortemente por aspectos psicológicos. Sabemos dessa influência e da importância de uma verdadeira aceitação do diagnóstico para o efetivo controle e tratamento da doença (e uma conseqüente melhoria na qualidade de vida).

Neste sentido, um apoio psicológico mostra-se valioso, tanto para celíacos como também para seus familiares, pois pode auxiliar na compreensão e elaboração
do impacto causado pela doença, considerando seus aspectos subjetivos, interpessoais e sociais.

Aline Mayrink - Psicóloga Gestalt-terapeuta
Contatos: Celular: (31) 9209-4769
E-mail: amayrink@gmail.com